Informação sobre a disfunção eréctil, histórias e notícias relacionadas com esta condição e o seu tratamento.

12
Ago 13


As disfunções sexuais são duas vezes mais prováveis de acontecer em homens com quadros de depressão. A depressão masculina pode causar problemas sexuais como a perda do desejo, a disfunção eréctil ou a incapacidade de obter um orgasmo. Cerca de um quarto dos homens com depressão tem dificuldades em manter uma erecção ou ejacular. Um número ainda maior relata a perda do desejo sexual. Vários estudos têm mostrado que os homens com depressão têm realmente menor actividade cerebral nas regiões que normalmente respondem à excitação sexual.

 



Disfunção sexual: efeito secundário dos antidepressivos

Os problemas sexuais podem ser causados por efeitos colaterais de medicamentos antidepressivos. Na verdade, efeitos colaterais sexuais, como a disfunção eréctil, são uma das razões mais comuns que levam os homem a optar por tomar uma dosagem menor ou até mesmo parar o tratamento. Os pacientes podem também beneficiar de uma curta pausa de 48 horas na medicação. Contudo, a alteração da medicação pode conduzir a uma recaída do problema de depressão. 

Vários antidepressivos demonstram altas taxas de pacientes que relataram efeitos colaterais de disfunção sexual. Na maioria dos casos, os problemas sexuais causados por esse tipo de medicação não desaparecem. Comparado com outros medicamentos, a paroxetina causa a maioria dos problemas sexuais. A menor taxa de disfunção eréctil está ligada com ao citalopram. A bupropiona pode até ajudar na função sexual. O sildenafil (Viagra) pode ser adicionado a um ciclo de antidepressivos para melhorar o desempenho sexual. No entanto, o sildenafil não ajuda a tratar a perda do desejo sexual.

Depressão causada pela disfunção eréctil

A disfunção eréctil não é apenas um problema físico, mas também um problema emocional. A sexualidade é importante para a saúde emocional e psicológica. Os homens com impotência podem desenvolver depressões secundárias. A incapacidade de desfrutar do sexo pode levar a uma queda na autoconfiança e pode desgastar um relacionamento, pois quando o homem se afasta da(o) sua/seu parceira/o, este teme qualquer contato físico e a exposição dos problemas de disfunção eréctil.

O sucesso no tratamento da disfunção eréctil pode melhorar os sintomas de depressão masculina. Infelizmente, a maioria dos homens não procuram tratamentos para a disfunção eréctil. Esses mesmos tratamentos podem melhorar o desempenho sexual, mas também auxiliar no tratamento de sintomas emocionais e físicos, bem como depressivos. Alternativamente procurar ajuda psicológica é sempre uma boa opção, marque uma consulta de sexologia ou terapia sexual.

 

publicado por Tim às 11:14

24
Jul 13

O que é a impotência?

A impotência sexual, também denominada disfunção eréctil, consiste na dificuldade que o homem tem em manter uma erecção durante a relação sexual, o que por sua vez impossibilita a penetração de forma plena. A génese deste tipo de distúrbio a nível sexual prende-se com questões psicológicas, físicas ou ambas. Lesões que afectam os vasos sanguíneos ou nervos, doenças crónicas como diabetes ou problemas a nível hormonal podem, efectivamente, contribuir para o agravamento deste distúrbio. Por outro lado, está igualmente provado que um estilo de vida menos saudável e sedentário, com o abuso do álcool e tabaco, está igualmente ligado à impotência. 

Tratamentos naturais para a impotência

Actualmente existem inúmeras opções no mercado farmacêutico para tratar a disfunção eréctil mas cada vez mais surgem estudos que ajudam a reforçar teorias de que os produtos à base de plantas medicinais ou até mesmo o seu uso directo, ajudam no tratamento da impotência. Para além de auxiliarem o paciente no seu tratamento em concreto, os medicamentos "naturais" são menos dispendiosos e os seus efeitos colaterais menos sentidos pelo doente. 

Ervas e plantas indicadas para a impotência

Uma erva que é usada na Europa há vários séculos, o Tribulus Terrestris é um forte aliado para quem deseja tratar a disfunção eréctil. O seu efeito consiste em dilatar os vasos sanguíneos do pénis, simulando assim uma erecção em pleno. A Marapuama por sua vez, age como um estimulante sexual, sendo aplicada directamente na zona genital. Um estudo levado a cabo por investigadores franceses comprovou que mais de 50% dos homens sujeitos a este teste apresentavam melhorias no que diz respeito à capacidade de manter uma erecção. 

 


Para além de ter a sua raiz em questões físicas, a impotência pode igualmente ser resultado de questões psicológicas, como a ansiedade ou o nervosismo. A Argentum nitricum é indicada para esses casos, ajudando o homem a relaxar e a sentir menos pressão na altura da relação sexual. A Staphysagria é uma planta igualmente indicada para estes tipos de casos, quando a componente psicológica do problema pode ser, de facto, o que contribui para que o homem sofra de disfunção eréctil. 

publicado por Tim às 12:19

Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
Google +1
Twitter
mais sobre mim
pesquisar
 
Contador
blogs SAPO