Informação sobre a disfunção eréctil, histórias e notícias relacionadas com esta condição e o seu tratamento.

22
Jul 13

A disfunção eréctil é uma condição que afecta homens mais velhos, mas que se está a tornar cada vez mais prevalente em homens acima dos 30/40 anos. O stress, a ansiedade do dia-a-dia dos tempos modernos, levam muitas vezes ao agravamento deste problema pelo desleixo a nível da alimentação e exercício físico.

 

Relativamente à alimentação, conheça alguns dos alimentos que podem evitar a disfunção eréctil, devido ao seu papel nos principais intervenientes de uma erecção satisfatória.

 

Carne Vermelha: Se adora um bom bitoque, vai ficar contente por saber que um bife de vaca ou porco tem muita proteína e pouco mais gordura que um peito de frango, se optar por uma carne de origem magra. A carne vermelha é assim uma boa fonte de leucina, um aminoácido fundamental na formação de músculo. 

Chocolate: O tipo certo de chocolate melhora a circulação sanguínea a nível geral e particularmente a nível do pénis. Os  flavenóides do chocolate negro impedem a acumulação do mau colesterol nas artérias, favorecendo o fluxo sanguíneo.
 
Marisco: O marisco é em geral rico em zinco, fundamental ao músculo cardíaco e importante na qualidade do esperma do homem e infertilidade. Se não é grande fã de marisco, opte por nozes, bifes de perú ou frango, igualmente ricos em zinco.
 
Banana: As bananas são ricas em potássio, importante nas contracções musculares e na resistência óssea. Para além deste factor, o potássio ajuda a baixar a tensão arterial, pelo que é importante no caso dos homens que sofrem de disfunção eréctil como consequência de um problema de tensão elevada.

 
Tomate:Os tomates são ricos em licopeno, protegendo contra o cancro da próstata, um importante factor no desenvolvimento da disfunção eréctil.

 

 

 

Uma dieta equilibrada, rica em vegetais e fibras e pobre em hidratos de carbono é fundamental para evitar a disfunção eréctil e ajudar a tratar esta condição uma vez estabelecida. A hipertensão arterial, o colesterol e a obesidade são factores de risco para o desenvolvimento desta condição e devem ser tratados para melhorar a sua vida sexual e a sua saúde em geral. 
 

 

publicado por Tim às 16:47

Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
Google +1
Twitter
mais sobre mim
pesquisar
 
Contador
blogs SAPO