Informação sobre a disfunção eréctil, histórias e notícias relacionadas com esta condição e o seu tratamento.

12
Dez 13

Imagem do Stendra

 

O Stendra contém o princípio activo avanafil e é o tratamento para a disfunção eréctil mais recentemente aprovado pela FDA (Food and Drug Administration), a entidade responsável pela regulação farmacêutica e alimentar nos Estados Unidos da América.

 

Este medicamento, tal como a maioria dos medicamentos orais disponíveis para esta condição, deve ser tomado consoante a necessidade, cerca de 30 minutos antes das relações sexuais. Como dose inicial deve ser prescrita a dose mais baixa, trazendo esta os melhores benefícios para os pacientes.

 

 

Como funciona o Stendra?

 

O Stendra é um inibidor da fosfodiesterase tipo 5 e aumenta o fluxo sanguíneo para o pénis, permitindo uma erecção firme, duradoura e suficiente para a penetração. Este medicamento permite revolucionar o tratamento da disfunção erétil uma vez que promete efeitos em apenas 15 minutos, apesar de a sua toma ser recomendada 30 minutos antes de relação. Em comparação com um dos seus concorrentes, o Viagra, o avanafil demonstrou a mesma eficácia e menos efeitos secundários a nível da diminuição da pressão arterial e em pacientes que tomam concomitantemente nitratos.

 

Segundo a FDA, os efeitos secundários mais comuns para os homens a tomar o Stendra são as dores de cabeça, a congestão nasal, os sintomas tipo gripe e a dor nas costas.

 

 

O Stendra está disponível na Europa?

 

O Stendra, que na Europa terá o nome de Spedra, foi aprovado pela EMA, Agência Europeia do Medicamento em Junho de 2013. Será comercializado pela farmacêutica Menarini em mais de 40 países europeus.

publicado por Tim às 10:38

06
Dez 13
Número quatro

 

A disfunção eréctil não é um assunto muito discutido entre os homens, porém com a abertura que se tem criado actualmente sobre este assunto, é normal que alguns homens comecem a verbalizar as suas experiências e se sintam mais confortáveis a discutir este assunto com pessoas da sua confiança, nomeadamente com amigos mais próximos. De forma a poder discutir o assunto de forma mais esclarecedora, considere os seguintes factos sobre a disfunção eréctil.

 

  1. A disfunção eréctil é frequentemente o resultado de doenças ou condições de saúde que se desenvolvem à medida que vai envelhecendo. Por outro lado, pode ser o resultado da toma de alguns medicamentos ou motivada por cirurgias, como por exemplo a cirurgia à próstata, bem como pode ser motivada por condições psicológicas como o stress, os problemas na relação e a ansiedade.
  2. O processo de de envelhecimento contribui naturalmente para a disfunção eréctil. O tecido muscular torna-se menos elástico e a comunicação nervosa torna-se mais lenta. Contudo, estes factores não podem justificar por completo a dificuldade do homem conseguir ou manter uma erecção.
  3. A doença cardiovascular é uma causa comum de disfunção eréctil. A aterosclerose afecta não só os vasos que transportam sangue para o coração, mas também os vasos responsáveis pela circulação para todo o corpo, incluindo para o pénis. Dos homens que procuram ajuda médica para o tratamento da disfunção eréctil, cerca de 30% são diagnosticados com doença cardiovascular.
  4. A disfunção eréctil não é permanente. Alguns homens podem experienciar problemas de erecção durante um determinado período das suas vidas e estes desaparecerem parcialmente ou totalmente, sem que seja preciso adoptar tratamento.
publicado por Tim às 15:31

Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
Google +1
Twitter
mais sobre mim
pesquisar
 
Contador
blogs SAPO