Informação sobre a disfunção eréctil, histórias e notícias relacionadas com esta condição e o seu tratamento.

26
Nov 13

 

O acesso à internet e ao mundo online, motivou a que muitas das compras sejam feitas desta forma e que já não seja preciso uma deslocação física às entidades vendedoras para que ocorra a compra. Esta oportunidade de comprar online veio mostrar-se muito útil, principalmente para as pessoas que têm o dia-a-dia muito preenchido e cujo tempo para se desclocarem fisicamente a uma loja é escasso. A partir da internet pode ser comprada uma grande variedade de produtos, entre os quais medicamentos.

 

No que diz respeito à compra de medicamentos online, há que ter em conta certas precauções que devem ser tomadas durante o processo para evitar ser burlado ou pior, correr riscos relativamente à sua saúde. Devido à sua grande procura tanto para fins recreativos, como pela sua necessidade para o tratamento da disfunção eréctil, os medicamentos para esta condição estão disponíveis um pouco por toda a parte pelo mundo online. Por ser uma condição que causa frequentemente alguma vergornha e ainda é tabu para a maioria dos homens, muitos não se sentem à vontade ao procurar tratamento junto do seu médico, sendo a pesquisa online por vezes o primeiro contacto com este tipo de medicamentos.

 

Factores a ter em conta quando compra online

 

Quando compra medicamentos online, principalmente aqueles destinados ao tratamento da disfunção eréctil, deve assegurar-se de que está a comprar o medicamento original fabricado pela respectiva empresa farmacêutica. Muitos sites na internet vendem medicamentos para a disfunção eréctil falsos e outros tantos afirmam ter disponível a versão genérica dos mesmos. Nenhum dos medicamentos para a disfunção eréctil actualmente disponível no mercado (Viagra, Cialis ou Levitra) tem disponível a versão genérica, por as suas patentes ainda pertencerem às empresas farmacêuticas responsáveis pelo seu fabrico, Pfizer, Lilly e Bayer, respectivamente.

 

Como reconhecer se o medicamento que está a comprar é o verdadeiro?

 

Existe um guia que pode seguir para se certificar que o medicamento que está a comprar é verdadeiro, verifique os seguintes passos durante a sua compra:

 

Prescrição Médica: Os medicamentos para o tratamento da disfunção eréctil são medicamentos sujeitos a receita médica, pelo que se o site onde está a comprar o seu medicamento não lhe exige a receita ou não obriga a um preenchimento de uma consulta para avaliação médica, não está a comercializar a versão original.

 

Genéricos: Nenhum dos medicamentos para a disfunção eréctil tem versão genérica, tal como explicado anteriormente. Se encontrar um site que disponha de versões genéricas destes medicamentos, o medicamento em questão não é original.

 

Preço: Os medicamentos para a disfunção eréctil têm um preço elevado, quer na farmácia física, quer em clínicas online. Se encontrar medicamentos de prescrição a preços reduzidos, como por exemplo a 1 ou 2€ por comprimido, os mesmos não podem ser verdadeiros.

 

Versões: Qualquer um dos medicamentos disponíveis para a disfunção eréctil apresenta apenas uma versão, exceptuando o Levitra, que está disponível também em comprimido orodispersível e o Cialis que tem também uma formulação diária. Denominações como Kamagra, Silagra, Viagra Soft, Cialis Ativo, Viagra genérico, Caverta, Suhagra entre outros, correspondem a produtos falsificados e com efeitos desconhecidos.

 

Doses: As doses dos medicamentos para a disfunção eréctil estão bem definidas e estes são sempre vendidos em embalagens múltiplas de 4 (4, 8, 12, 16 comprimidos etc..). Apresentam-se como Viagra (25, 50 e 100mg), Cialis (2,5 ; 5, 10 e 20mg) e Levitra (5, 10, 20 mg). Qualquer variação nestas doses ou no número de comprimidos corresponde a um medicamento falsificado.

 

 

Como saber se o site onde está a comprar é de confiança?

 

Existem muitos sites que para além de comercializarem medicamentos falsificados e por isso perigosos para a saúde, se dedicam à clonagem de cartões de crédito e ao roubo de identidades. Tenha em atenção aos seguintes aspectos:

 

Morada: Um site credível terá morada física na União Europeia, independentemente de esta ser em Portugal ou não. A morada da farmácia responsável pelo envio dos medicamentos deve também estar presente.

 

Apoio médico: Por se tratarem de medicamentos de prescrição, para além de ser prescrita uma receita médica ao paciente, deve estar disponível apoio médico durante o tratamento, por médicos devidamente credenciados e registados na União Europeia.

 

Apoio ao cliente: Um site credível terá apoio ao cliente na sua língua, neste caso em português e todo o site se encontrará igualmente na mesma língua. Sites com textos mal traduzidos e que misturem várias línguas não são credíveis.

 

Métodos de pagamento: Se a opção de pagamento por cartão de crédito é disponibilizada, durante o pagamento deve ser redireccionado para uma página segura da empresa responsável pelos pagamentos. Da mesma forma, se o site onde está a comprar for de confiança, disponibilizará a opção de pagamento por contra-reembolso, ainda que com um custo acrescido.

 

Entrega: A entrega do medicamento, se esta for para Portugal, não deverá levar mais do que 5 dias úteis. Se a sua encomenda levar mais do que este tempo a ser entregue, é provável que venha de países como a Índia ou a China, o que apenas comprova que se trata de um medicamento contrafeito. Para além da sua proveniência duvidosa, o mais provável é que não receba o medicamento, para além de este poder ficar retido na alfândega.

publicado por Tim às 12:15

19
Nov 13

 

A disfunção eréctil e a doença cardiovascular podem estar relacionadas e uma das principais explicações para tal é os motivos que levam aos problemas vasculares serem os mesmos que causam disrupções no processo de erecção. Compreender a relação entre estas duas condições é fundamental de forma a prevenir consequências mais graves, como por exemplo a insuficiência cardíaca, da mesma forma que o tratamento dos problemas cardiovasculares pode consequentemente ajudar a melhorar a qualidade das suas ereções e permitir uma vida sexual mais saudável e satisfatória.

 

Quais os principais problemas cardiovasculares que causam disfunção eréctil?

 

Aterosclerose: A aterosclerose caracteriza-se pelo endurecimento das artérias pela deposição de placas de ateroma nas suas paredes. A deposição destas placas nas artérias dificulta a circulação do sangue, principalmente em pequenas artérias como a do pénis, tornando mais difícil o preenchimento dos corpos cavernosos do pénis durante a estimulação sexual. O processo de erecção é assim dificultado, tal como a circulação de sangue pelas restantes partes do corpo. A aterosclerose aumenta o risco de outros problemas cardiovasculares como o aneurisma, o AVC e a doença arterial periférica.

 

Hipertensão arterial: A hipertensão arterial caracteriza-se pelo excesso de pressão nas paredes das artérias, podendo levar ao seu dano. Nas artérias do pénis em particular, a hipertensão pode levar a que estas rebentem, impedindo que sangue suficiente chegue ao pénis e não seja por isso conseguida uma erecção. Por outro lado, alguns medicamentos usados no tratamento da hipertensão arterial podem levar a problemas de erecção. Entre estes medicamentos incluem-se os beta-bloqueantes e as tiazidas, apesar de os seus efeitos a nível da disfunção erétil não afectarem todos os homens que os tomem.

 

Tratamento da disfunção eréctil causada por problemas cardiovasculares

 

Antes de tratar a disfunção eréctil especificamente, deve ser feita uma avaliação médica que permita comprovar que os problemas de disfunção eréctil se relacionam com a doença cardiovascular. Após esta constatação, pode ser administrado tratamento para o problema cardiovascular, se o seu médico assim o achar necessário, ou adoptar um plano de tratamento que assente apenas em alterações ao estilo de vida, como por exemplo, perda de peso, exercício físico, dieta, entre outros. O tratamento, seja este medicamentoso ou não, não só melhora os problemas cardiovasculares, reduzindo o risco de complicações mais graves, como também melhora a qualidade das suas erecções. No caso de esta forma de tratamento não ser suficiente, podem estar indicados tratamentos específicos para a disfunção eréctil, que permitem ao homem recuperar a sua vida sexual.

publicado por Tim às 11:37

12
Nov 13

 

O alcoolismo traduz-se pelo consumo excessivo de álcool e pode levar a problemas tanto físicos como psicológicos, sendo que a disfunção eréctil é um deles. Os efeitos tóxicos do álcool a curto e a longo prazo, prejudicam os tecidos do fígado, do cérebro e do sistema nervoso, pelo que os seus efeitos no processo de erecção podem ocorrer mesmo quando se encontra sóbrio.

 

Para além dos efeitos a nível da condução nervosa, dificultando a obtenção e a manutenção de uma erecção suficiente para penetração, o álcool também tem efeitos adversos na líbido e conduz a problemas hormonais, como por exemplo, à redução da produção de testosterona.

 

Um estudo publicado no "Indian Journal of Psychiatry" revela que os episódios de disfunção eréctil fazem parte da rotina dos homens com problemas de alcoolismo, principalmente quando estes consomem mais de 12g de álcool por dia e fumam concomitantemente mais de 10 cigarros por dia. Cerca de 61% dos pacientes com alcoolismo relatam problemas sexuais como a disfunção eréctil e a redução do desejo sexual.

 

Muitos homens com problemas de auto-estima ou outros, vêm no álcool a solução para se sentirem mais à vontade com o sexo, podendo o seu consumo com moderação ter mesmo um papel benéfico ao nível do coração e da circulação sanguínea. Porém, o sexo e o álcool obedecem a um equilibrio importante e as consequências desta substância podem ser desastrosas na sua vida sexual. O álcool actua como um antidepressivo e ao invés de o estimular ou conseguir uma maior iniciativa da sua parte, pode alterar por completo o seu humor e a sua disposição para o sexo.

 

Se sofre de problemas de erecção e consome álcool com frequência, esta pode ser a resposta para a solução do problema. Modere o consumo de álcool e a frequência com que ingere bebidas alcoólicas. Se por iniciativa própria não consegue reduzir o consumo de álcool, este pode ser mais um vício do que apenas uma rotina casual, procure ajuda se for caso disso e tenha tanto uma vida mais saudável como um melhor desempenho sexual.

publicado por Tim às 12:52

05
Nov 13

 

A disfunção eréctil, para além de ser influenciada por outras condições de saúde, pode ser causada por medicamentos que visem o tratamento destas condições. Abaixo, segue a lista de medicamentos que podem agravar os problemas de erecção e por isso dificultar a obtenção e a manutenção de uma ereção forte o suficiente para a pentração e consequentes relações sexuais.

 

  • Antidepressivos: IMAO (ex: moclobemida), ISRS (ex: fluoxetina) e antidepressivos tricíclicos (ex: amitriptilina)
  • Antiepiléticos: carbamazepina
  • Anti-hipertensores: IECA's (ex: enalapril, lisinopril), bloqueadores alfa (ex: doxazosina), bloqueadores beta (ex: propanolol, timolol), bloqueadores de cálcio (ex: nifedipina), clonidina, metildopa, diuréticos (tiazida)
  • Anti-psicóticos: risperidona
  • Medicamentos para o colesterol: Fibratos e estatinas (sinvastatina, fluvastatina, etc.)
  • Outros: cimetidina, acetato de ciproterona, finasterida, metoclopramida, omeprazol, analgésicos opióides (ex: morfina), espironolactona

 

 

Acha que algum destes medicamentos está a causar-lhe disfunção eréctil?

 

Se toma algum destes medicamentos e sofre de disfunção eréctil, é provável que estes sejam a causa dos seus problemas de erecção. Consulte o seu médico sobre opções terapêuticas alternativas, que possam ter os mesmos efeitos na sua condição e que não causem disfunção eréctil. Por exemplo, os anti-hipertensores do tipo IECA como o enalapril, tendem a causar menos problemas ao nível da disfunção eréctil que os restantes medicamentos descritos, Os ISRS são dos antidepressivos mais susceptíveis de causar disfunção eréctil e as estatinas para o tratamento do colesterol elevado, são menos possíveis de causar problemas de erecção do que os fibratos.

publicado por Tim às 10:52

Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
27
28
29
30


subscrever feeds
arquivos
Google +1
Twitter
mais sobre mim
pesquisar
 
Contador
blogs SAPO