Informação sobre a disfunção eréctil, histórias e notícias relacionadas com esta condição e o seu tratamento.

30
Out 13

 

Muitos homens confundem o significado de disfunção eréctil, relacionando-o com a infertilidade. A infertilidade é a incapacidade de o homem conceber, temporariamente ou de forma permanente, impedindo que se dê a fertilização do óvulo da mulher pelo espermatozoide. Por outro lado, a disfunção eréctil é a incapacidade do homem conseguir ou manter uma erecção suficiente para a penetração, não tendo o pénis a rigidez suficiente para que a erecção seja atingida.

 

Relação entre disfunção eréctil e infertilidade

 

A disfunção eréctil e a infertilidade podem ocorrer em simultâneo, porém, este facto não é muito comum. Por a disfunção eréctil afectar frequentemente homens com mais de 40 anos e que muitas vezes já tenham concebido anteriormente ou já não desejem ter filhos, a disfunção eréctil não é uma condição normalmente comum aos homens que sofram de infertilidadee queira ter filhos. Contudo, principalmente no caso de homens jovens afectados pela disfunção eréctil, a sua capacidade reprodutiva pode ser comprometida, não por estes não conseguirem conceber por falta de espermatozóides ou alterações na motilidade destes, um factor preponderante na fertilidade masculina, mas sim por não conseguirem uma erecção suficiente para penetração e por isso serem impedidos de levar a a cabo uma relação sexual satisfatória com a sua parceira.

 

Tratar a disfunção eréctil ou a infertilidade

 

Se os seus problemas de infertilidade são motivados pela disfunção eréctil, o primeiro passo é procurar ajuda médica. Actualmente estão disponíveis vários tratamentos que visam melhorar a qualidade das erecções masculinas, permitindo que o homem possa desfrutar de relações sexuais mais satisfatórias com a sua parceira. Os problemas de erecção são frequentemente causados por outras condições que lhe possam estar subjacentes, como a diabetes, a obesidade ou a tensão arterial elevada. Fazer o despiste destas condições e seguir tratamento para a sua resolução é também importante antes da escolha de um tratamento para a disfunção eréctil.

 

Por outro lado, se os problemas de fertilidade em nada se relacionam com a capacidade de conseguir ou manter uma erecção, deve ser igualmente procurada ajuda médica no sentido de avaliar as causas da infertilidade. A fertilidade pode tanto ser causada por problemas no homem, como na mulher, pelo que se o casal não consegue conceber de forma natural, com relações sexuais frequentes e sem recurso a métodos contraceptivos durante 1 ano, devem ser feitos vários testes no sentido de avaliar qual o membro do casal tem problemas de fertilidade, no sentido de ser providenciado tratamento.

 

Para mais informações sobre o tratamento da infertilidade, consulte o site da Associação Portuguesa de Fertilidade.

publicado por Tim às 14:54

21
Out 13

Homem a sorrir

 

A disfunção eréctil consiste numa patologia que afecta uma grande proporção de homens, em qualquer altura das suas vidas e de uma forma temporária ou permanente. As situações progressivas ou permanentes reportam-se a casos de disfunção neurológica graves ou irreversíveis decorrentes de traumatismos ou de doenças como a diabetes.
Outras causas, ditas temporárias, são passíveis de tratamento médico ou nao-médico.
Focando o tratamento não médico ou tratamento caseiro da disfunção eréctil, podemos dividi-lo em vários sub-grupos:

Prevenção

 

  • Evicção do álcool e do tabaco. É sabido que são 2 causas importantes associadas a doenças cardio-vasculares e, de uma forma indirecta , com a qualidade da saúde sexual masculina.
  • Atenção na medicação anti-hipertensora, anti-depressiva e anti-ulcerosa, que poderá carecer de um ajuste na sua posologia, uma vez que efeitos colaterais no aparelho genito-urinário poderão ocorrer.
  • Controlo rigoroso da diabetes de modo a evitar a neuropatia diabética e a disfunção eréctil a ela associada.
  • Controlo do stress e da ansiedade através de técnicas de relaxamento mental e físico como yoga ou de uns dias de repouso e férias.
  • Prática regular de exercício físico


Alimentos e substâncias naturais

Existe um vasto leque de alimentos, substâncias naturais, ervas medicinais, afrodisíacos naturais, frutas e chás que poderão constituir um precioso auxílio na reversão do problema da disfunção eréctil, como o mel, trigo, guaraná, amendoim, hipericão, damiana, alecrim, chá de canela, gengibre, catuaba, anis-grelado, cravo-da-Índia, raiz de algodoeiro, pau de cabinda e o famoso afrodisíaco ginseng. Estes produtos de origem natural, usados no tratamento caseiro da disfunção eréctil, actuam através do aumento dos níveis da testosterona e da libido, podendo também facilitar a vasodilatação na região peniana e, consequentemente, um maior afluxo sanguíneo para uma erecção de melhor qualidade.

Apesar de apresentar alguma eficácia em vários casos, o tratamento preventivo da disfunção eréctil deverá ser usado com parcimónia. Em ultima instância é recomendada a consulta com um médico especialista, de modo a averiguar a causa exacta da disfunção eréctil e administrar o tratamento mais adequado.

 

publicado por Tim às 12:42

15
Out 13

 

A disfunção eréctil é uma condição que afecta o bom desempenho sexual masculino, atingindo principalmente homens entre os 40 e os 70 anos de idade, sendo que a sua incidência aumenta com o envelhecimento. No entanto, a disfunção eréctil nos jovens não é incomum, afligindo cerca de 8% dos homens jovens entre os 20 e os 40 anos de idade, contra os 52% nas idades mais avançadas.

 

 Homem preocupado na cama

 

Causas


Há que realçar que a etiologia de base da disfunção eréctil nos jovens é essencialmente distinta da dos homens adultos mais velhos. Enquanto que os factores biológicos predominam nestes últimos, nomeadamente a coexistência de co-morbilidades como cirurgias pélvicas e prostáticas, diabetes, hipertensão arterial, abuso crónico do álcool e do tabaco, efeitos colaterais da medicação anti-hipertensora, antidepressivos,etc. Nos homens mais jovens as causas psicológicas são, na maior parte dos casos, responsáveis pelo aparecimento desta condição embaraçosa. A ansiedade e o stress, a inexperiência sexual, a falta da intimidade e de comunicação com a parceira, a procura da satisfação sexual imediata e mecanicista, os problemas na colocação do preservativo bem como o uso concomitante do álcool com drogas passionais, constituem os factores cruciais para o desenvolvimento desta perturbação nos homens jovens.

Tratamento


A disfunção eréctil nos jovens é um tema delicado, não sendo geralmente abordado pelos homens jovens que padecem desta condição por motivos de vergonha. Muitos jovens recorrem ao uso de medicação de venda livre, sem orientação médica especializada, o que irá agravar ainda mais a situação dado que não trata a etiologia de base, assim como poderá estar associada a efeitos colaterais indesejáveis. A terapêutica comportamental baseada no diálogo entre os parceiros, uma maior intimidade, e o apoio psicológico definem os pilares fundamentais na resolução deste problema.

 

publicado por Tim às 14:11

07
Out 13

Se pretende enveredar por um tratamento caseiro da disfunção eréctil, existem várias formas de o fazer. Uma delas e a mais comum é o uso de plantas que, de certa forma, têm uma função medicinal. Por exemplo, o ginseng indiano é considerado uma das melhores plantas para o tratamento desta condição. O que o ginseng indiano permite é um fluxo mais livre do sangue para que, durante a excitação sexual, o corpo fique mais relaxado. Para além disso, esta planta auxilia a restauração do desejo sexual e a resistência, tornando assim o acto sexual mais prolongado. O ginseng indiano também tem efeitos positivos e benéficos na saúde física e mental, sendo indicado igualmente para quem sofre ejaculação precoce.

 

 

Apontado como um dos melhores estimulantes sexuais naturais do planeta, a kavach beej é uma óptima opção para o tratamento caseiro da disfunção eréctil. Os seus efeitos positivos no tratamento do distúrbio são tão conhecidos que a erva faz parte de medicamentos como o Viagra. Para além de ajudar no restabelecimento da resistência sexual masculina, esta erva também proporciona um aumento e melhoria da contagem do esperma. A kavach beej pode ser extremamente útil no tratamentos das disfunções sexuais masculinas em geral.

 

 

Outra planta muito popular no mundo da homeopatia, a salab misri tem sido usada na medicina ayurvédica, principalmente devido às suas propriedades afrodisíacas. Para além de aumentar a resistência sexual e melhorar o desempenho geral do corpo, a planta pode aumentar significativamente o desejo sexual. O consumo regular desta planta pode resultar numa melhoria da circulação sanguínea, um factor essencial no que diz respeito a problemas relacionados com distúrbios sexuais.

 

 

publicado por Tim às 17:06

02
Out 13

A prótese ou implante no pénis pode ser uma hipótese para a cura da disfunção eréctil. Apesar de menos popular que outros tratamentos para a impotência, este dispositivo é implantado directamente no pénis, mais propriamente na sua câmara, permitindo uma erecção suficiente para manter uma relação sexual. Esta hipótese de tratamento apenas está indicada a pacientes cujas causas da disfunção eréctil foram diagnosticadas com sucesso e cujo tratamento com medicamentos de prescrição não foi viável. Está especialmente indicado em pacientes com Doença de Peyronie, cuja formação de tecido cicatricial leva à curvatura do pénis, impossibilitando a relação.

 

Como funciona o implante do pénis?

 

Os implantes do pénis podem ser de três tipos: maleavéis, insufláveis e hidráulicos, estes últimos mais naturais e uma das melhores opções. No caso do implante insuflável, este consiste em dois cilindros (implantados no pénis) e uma bomba (geralmente localizada por baixo do escroto, entre os testículos). Para conseguir uma erecção, o homem tem de pressionar a bomba, que leva à transferência de fluído de um reservatório para os cilindros no pénis, levando à erecção. Após a relação, basta activar a válvula de descompressão, permitindo que o pénis retome a sua flacidez natural.

 

 

Relativamente à discrição do implante, este passa muitas vezes despercebido, sendo em alguns casos notada uma pequena cicatriz no pénis, junto à transição para o escroto, pelo que esta não deve ser uma preocupação durante a relação ou durante a utilização de casas-de-banho públicas. Apesar de proporcionar erecções mais fortes e semelhantes às que o homem conseguiria de forma natural, o implante no pénis não altera a sensibilidade, o desejo sexual masculino ou a capacidade do homem conseguir atingir o orgasmo. A taxa de eficácia e de satisfação é elevada, com 90% dos pacientes a conseguirem erecções fortes e duradouras com estes dispositivos. O implante no pénis pode ser uma solução a ter em contra, principalmente em homens com um grau elevado de disfunção eréctil, cujo tratamento com outros métodos não se revelou bem sucedido.

 

publicado por Tim às 12:22

Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
Google +1
Twitter
mais sobre mim
pesquisar
 
Contador
blogs SAPO